Categorias
Geral

Hebron é a nova patrocinadora do Santos FC

Santos, SP – Dando continuidade à aproximação da marca, aos profissionais da saúde, e ao público consumidor, em território nacional, a Hebron, indústria brasileira com 32 anos no setor farmacêutico nacional, firma contrato de patrocínio com o Santos FC, nesta quarta (11). A parceria faz parte da estratégia da empresa de ampliar o entendimento da marca Hebron e é válida por um ano.

A estreia será no jogo contra o Coritiba, válida pela Copa do Brasil, na noite desta quinta-feira (12), na Vila Belmiro. A marca da empresa estará estampada na omoplata (altura dos dois ombros) da camisa da equipe masculina principal. O acordo contou com a intermediação da BP Sports.

De acordo com Josimar Henrique Júnior, CEO e Presidente da Hebron, o contrato com o Peixe representa um momento sem precedentes, além de ser estratégico para a empresa.

“O Santos é querido por todos, com uma torcida vibrante e presente, e que tem valores e missões muito parecidos com as da Hebron. Uma equipe que possui bela história de títulos, como o tricampeonato da Libertadores da América e o Bicampeonato Mundial. Que forma e revela, no cenário Nacional e Internacional, jogadores de alto desempenho. Conhecemos a importância do futebol santista para o mundo. Afinal, o time já parou até uma guerra”, declara.

Equipe de médicos convocados para a celebrar a estreia da Hebron com o Santos FC.

“Por outro lado, somos uma empresa já bastante difundida entre nossos parceiros comerciais, profissionais de saúde, da classe médica e farmacêutica, mas queremos ampliar essa visibilidade para o público consumidor em geral. Por isso, estamos felizes em unir a marca Hebron, que tem qualidade e inovação reconhecida em todos os produtos, ao time paulista, que produz e revela grandes talentos, através dos Meninos da Vila. Temos valores em comum, acreditamos no potencial do brasileiro, sendo essa parceria histórica motivo de orgulho para nós”, afirma Josimar Júnior.

“É com muito orgulho que anunciamos a Hebron, uma gigante do setor farmacêutico no Brasil. Temos certeza de que essa união será vitoriosa com duas marcas conhecidas mundialmente. Uma parceria para mostrar para que futebol e saúde caminham juntos na vida do torcedor”, afirmou o presidente do Santos FC, Andres Rueda.

Sobre a Hebron

A Hebron, uma indústria farmacêutica orgulhosamente brasileira, fundada há 32 anos, distribui seus produtos em todo território nacional, em alguns países da América Latina – como Peru e Venezuela – e possui uma filial nos Estados Unidos. A empresa pesquisa e fabrica medicamentos, cosméticos e suplementos alimentares, na linha humana e veterinária e todo o seu portfólio abrange mais de 50 itens. Ao todo, são mais de 60 mil profissionais de saúde visitados pelo seu time de representantes, mensalmente.

Sobre o Santos Futebol Clube

O Santos FC foi fundado no dia 14 de abril de 1912 e é um dos principais times da história mundial.  Na chamada “Década de Ouro”, nos anos de 1960, o time de Pelé e Cia. conquistou o mundo exibindo um futebol digno de aplausos, com conquistas constantes, não só no futebol brasileiro como também no planeta.

O Santos FC é Octocampeão Brasileiro por suas conquistas nacionais nos anos de 1961 a 1965, 1968, 2002 e 2004. Nos Campeonatos Paulistas foram 22 conquistas, três Taças Libertadores da América conquistadas e dois Mundiais Interclubes.

Contatos para imprensa

Hebron:

assessoria@hebron.com.br

SiG Comunicação e Assessoria

Silvana Grezzana Santos – (11) 99972-6966

Santos Futebol Clube:

Fábio Maradei – (13) 98128-9529

Categorias
Geral

Team Stange Racing faz parceria com a Dignity Gold, empresa de segurança digital apoiada pela Gold Reserve, para competir na NASCAR Cup Series com Tarso Marques

CHICAGO, Ilinóis – A Team Stange Racing, a única equipe da NASCAR com sede em Chicago, fez parceria com a empresa de desenvolvimento de blockchain Dignity Gold, LLC e seu token DIGau, que competirá em oito etapas da NASCAR Cup Series ao longo de 2022, este é o primeiro de muitos anúncios a serem feitos este ano.

A Dignity Gold é uma empresa de segurança digital com sede nos Estados Unidos que está adotando uma abordagem revolucionária ao usar reservas de ouro verificadas para apoiar seu token de segurança. Tornar o acordo entre a Team Stange Racing e a Dignity Gold, LLC ainda mais original é que todo o patrocínio foi pago em tokens DIGau da Dignity Gold (negociados na CryptoSX e BitGlobal).

A Team Stange Racing também anunciou que Tarso Marques, piloto brasileiro que competiu em 24 corridas de Fórmula 1, será seu piloto nas corridas da NASCAR Cup Series e em outras séries a serem anunciadas em 2022.

“Estamos entusiasmados com investidores e a comunidade do automobilismo se unindo com esta parceria da Dignity Gold, trazendo valor para as pistas e fãs de corrida que possuem uma paixão por títulos digitais e automobilismo”, afirmou John Stange, Jr., presidente e CEO da Equipe Stange Racing. “Com um piloto experiente como Tarso ao volante, estamos muito otimistas em competir na NASCAR Cup Series este ano, e também  em outras corridas em diferentes categorias que estão por vir. Estou ansioso para me juntar à Dignity e meu amigo Tarso nos programas de corrida, enquanto continuamos a construir uma equipe dos sonhos, liderando projetos emocionantes dentro e fora das pistas.”

“Esta é uma oportunidade incrível para conscientizar os fãs de corrida sobre uma segurança digital compatível com os EUA que é um veículo de investimento moderno baseado em um patrimônio tradicional, reservas de ouro”, explicou Kent M. Swig, presidente da Dignity Corp. A Dignity Gold será uma parceria significativa, preenchendo a lacuna entre fãs casuais, investidores e a excitante nova fronteira dos títulos digitais.”

A primeira das oito NASCAR Cup Series 2022 da Team Stange Racing acontecerá em 03 de julho no Kwik Trip 250 Road America, Elkhart Lake, Wisconsin. Um Ford Mustang com Roush Yates Power – Carro 79 (o número numérico para ouro) será pilotado pot Tarso em todas as corridas da NASCAR Cup Series da Team Stange Racing em 2022. A Team Stange Racing também fará a NASCAR Camping World Truck Series Race como uma “refresh Race” no dia 12 de junho em Sonoma, Califórnia.

Sobre a equipe Stange Racing

A Team Stange Racing expandiu-se para a IndyCar Series em 2019, terminando em 22º nas 500 milhas de Indianápolis. Seu objetivo para 2022 e além é competir consistentemente por vitórias na NASCAR Cup Series e várias outras categorias do automobilismo nos EUA e Internacionalmente. A Team Stange Racing visa construir um império no automobilismo olhando para outras categorias para competir em 2023 junto com seus programas NASCAR e GT Sprint Race no Brasil. Para maiores informações siga Team Stang Racing no Instagram, Facebook e Twitter.

Sobre a Dignity Gold, LLC

A Dignity Gold, LLC é uma empresa de desenvolvimento de blockchain que cria tokens de títulos para estabelecer oportunidades de investimento nos setores de mineração e minerais de metais preciosos dos EUA. O token DIGau é um token de segurança garantido por reserva de ouro verificado, representado por uma promessa de pelo menos US$ 6 bilhões em reservas de ouro em depósitos de rejeitos e aluviais. Os tokens DIGau devem ter mais liquidez do que o ouro físico, que possui obstáculos logísticos significativos para sua negociação ou posse física. Os tokens DIGau devem oferecer transferibilidade comparativamente rápida e fácil, dentro dos limites das leis de negociação de valores mobiliários, e devem ser negociáveis a qualquer hora do dia, durante todo o ano. Fundada em 2019 por Stephen Braverman e Kent M. Swig, a Dignity Gold é a controladora da Dignity Corp. que está envolvida na emissão do token Dignity usando o ticker DIGau lastreado em depósitos de ouro localizados nos Estados Unidos. Para mais informações, visite www.dignitygold.com, siga no Twitter em @DIG_Au, Telegram ou Instagram.

Sobre Tarso Marques

Tarso Marques, 46 anos, é um piloto brasileiro que participou de 24 Grandes Prêmios de Fórmula 1, todos com a equipe Minardi, a partir de 1996. Em 1999, mudou-se para os Estados Unidos para pilotar na americana Champ Car e chamou a atenção do lendário proprietário da equipe Roger Penske. Quando o bicampeão das 500 Milhas de Indianápolis, Al Unser Jr., se machucou, Penske pediu que ele substituísse e ele terminou em 5º. Em 2000, 2004 e 2005, ele pilotou na categoria pela Dale Coyne Racing. Desde sua última participação na Champ Car em 2005, Marques já competiu nos campeonatos FIA GT, BOSS GP, Endurance Brasil, TC2000 e Stock Car Brasil. Tarso é seis vezes vencedor do Rat’s Hole da Daytona Bike Week e fundador da TMC, o maior estúdio de design da América do Sul que cria projetos de carros, motocicletas, aviões, iates e arquitetura personalizados. Saiba mais sobre o Tarso em  Instagram: @tarsomarquesoficial  e  www.tarsomarques.com

Team Stange Racing/2022 NASCAR Cup Series Corridas

TODOS OS TEMPOS HORÁRIO CENTRAL (CT)

  3 de julho às 2:00 PM Kwik Trip 250 Road America Elkhart Lake, Wisconsin   31 de julho às 1:30 PM Verizon 200 at the Brickyard Indianapolis Motor Speedway Road Course Indianapolis, Indiana   31 de agosto às 2:00 PM Go Bowling at The Glen Watkins Glen International Watkins Glen, New York   27 de agosto às 6:00 PM Coke Zero Sugar 400 Daytona International Speedway Daytona Beach, Florida  9 de outubro às 1:00 PM Bank of America ROVAL 400 Charlotte Motor Speedway Road Course Concord, North Carolina   16 de outubro às 1:30 PM ET South Point 400 Las Vegas Motor Speedway Las Vegas, Nevada   23 de outubro às 1:30 PM Dixie Vodka 400 Homestead-Miami Speedway Homestead, Florida   6 de novembro às 2:00 PM NASCAR Cup Series Championship Phoenix Raceway Avondale, Arizona

Contato: Adam Fluck

312-804-6447

media@teamstange.com

Consultoria de Comunicação e Assessoria de Imprensa

SIG Comunicação – sig@sigcomunicacao.com.br

Silvana Grezzana Santos | +55 (11) 999.726.966

Categorias
Geral

Marcelo Medeiros conclui 44º Dakar em sexto nos quadriciclos

Em sua quarta participação no maior rally do mundo, a primeira competição fora da América do Sul, o maranhense venceu três das 12 etapas e fecha a cronometragem geral do evento em 72h05min56seg. Na última especial, de 164 km, entre Bisha e Jeddah, em 2h21min55seg, em terceiro.

Jeddah (Arábia Saudita) – Marcelo Medeiros, piloto da Tagracing Team, encerra sua participação no 44° Dakar, ficando no sexto lugar Quadriciclos FIM. Mesmo vencendo três das 12 etapas do evento, e com penalidades aplicaadas por não ter completado a quinta especial, o maranhense finalizou a competição com 72h05min56seg. Nesta sexta-feira, 14, entre Bisha e Jeddah, o titular da Yamaha Raptor 700, #183, completou os 164 quilômetros do trecho cronometrado, entre Bisha e Jeddah, em 2h21min55seg, o terceiro mais rápido do dia.

Na última especial deste Dakar, o percurso foi dominado por pisos de terra firme (73% da prova), intercalados por areões (27%), praticamente sem dunas, e quase sem variação altimétrica. Duas longas rotas, quase em linha reta, intercaladas por caminhos sinuosos no meio do mapa. Foi uma etapa para que os competidores pudessem aproveitar ao máximo uma pilotagem prazerosa e os belos cenários do caminho que levou à costa do Mar Vermelho. O palco para o pódio final foram os penhascos de Jeddah.

Vencedor da penúltima etapa, Medeiros foi o primeiro a partir entre os quadriciclos. Já sabendo da diferença de mais de 22 horas do líder da competição, o francês Alexandre Giraud (que venceu o Dakar), e tendo aproximadamente 2h20 de diferença para o argentino Carlos Verza, o maranhense optou por desacelerar e fazer uma pilotagem segura e conservadora, cruzando a linha de chegada com seu equipamento inteiro e sem problemas.

“Termino este Dakar com o espírito de dever cumprido. Correr aqui na Arábia Saudita foi uma grande experiência, pois meu maior obstáculo era eu mesmo. Não sou acostumado ao clima frio e nem sou tão bom em transpassar terrenos pedregosos e, em algumas das etapas foi o que mais encontrei. Estes 14 dias de provas foram de aprendizado constante e, com certeza, vou aplicar o que vivi aqui nas próximas competições que eu participar. Estou muito mais confiante no meu desempenho. Prova disso é que ganhei três etapas neste Dakar, todas na segunda metade da competição, por isso me sinto um vitorioso”, afirma o maranhense da Tagracing Team, tetracampeão do Sertões.

Durante estas duas primeiras semanas do ano, o piloto da Tagracing Team e seu Yamaha Raptor 700 percorreram um total de 8.404 quilômetros, dos quais 4.129 km foram de especiais cronometradas e o restante divididos entre trechos iniciais e finais de deslocamento. Neste ano, cada trecho do Dakar 2022 contou pontos individualmente para o Mundial de Cross Country da Federação Internacional de Motociclismo (FIM).

Como preparação para as provas, o piloto Marcelo Medeiros utiliza para treinar as belíssimas paisagens do seu Estado, o Maranhão, que conta com características de piso como dunas, areiões e clima propícios.

Dentro do Dakar, Marcelo Medeiros teve outras três participações, quando a competição aconteceu na América do Sul. Em sua estreia, em 2016, e no ano seguinte, o maranhense não finalizou a prova. Em 2018, ficou em quarto lugar entre os quadriciclos.

“Quero agradecer por poder representar bem Estado do Maranhão, e honrar a confiança que meus patrocinadores depositaram em nossa equipe”, destaca o piloto, que começou a correr aos 11 anos de idade, pilotando um kart e sempre incentivado pela família, disse Medeiros.

Marcelo Medeiros conta com patrocínio da Mardisa / Mercedes-Benz, através da Lei de Incentivo ao Esporte do Governo do Estado do Maranhão, no Dakar 2022.

DAKAR 2022

RESULTADO 12ª ETAPA – QUADRICICLOS FIM

TOP 10 (EXTRA-OFICIAL)

1) #192 Francisco Moreno (ARG), Drag’on Rally Team, 2h14min13seg

2) #175 Kamil Wisniewski (POL), Orlen Team, 2h16min56seg

3) #183 Marcelo Medeiros (BRA), Tagracing Team,  2h21min55seg

4) #185 Zdenek Tuma (CZE), Barth Racing Team, 2h33min37seg

5) #174 Alexandre Giraud (FRA), Yamaha Racing/ Smx Dragon, 2h34min26seg

6) #186 Carlos Alejandro Verza (ARG), Verza Rally Team, 3h07min33seg

7) #182 Nicolas Robledo Serna (COL), Equipo Colombia 4X4, 3h58min13seg

8) #188 Vincent Padrona (FRA), Drag’on Rally Team, não largou

9) #195 Àlex Feliu (ESP), Àlex Feliu Competición, não largou

10) #173 Pablo Copetti (USA), Del Amo Motorsports/ Yamaha Rally Team, não largou

CLASSIFICAÇÃO GERAL (após 12 etapas) – QUADRICICLOS FIM

TOP 10 (EXTRA-OFICIAL)

1) #174 Alexandre Giraud (FRA), Yamaha Racing/ Smx Dragon, 50h00min51seg

2) #192 Francisco Moreno (ARG), Drag’on Rally Team, 52h22min02seg

3) #175 Kamil Wisniewski (POL), Orlen Team, 52h28min16seg

4) #185 Zdenek Tuma (CZE), Barth Racing Team, 58h09min38seg

5) #186 Carlos Alejandro Verza (ARG), Verza Rally Team, 69h44min03seg

6) #183 Marcelo Medeiros, Tagracing Team, 72h05min56seg

7) #182 Nicolas Robledo Serna (COL), Equipo Colombia 4X4, 100h26min41

8) #173 Pablo Copetti (USA), Del Amo Motorsports/ Yamaha Rally Team, 125h30min47seg*

9) #188 Vincent Padrona (FRA), Drag’on Rally Team, 157h04min32seg*

10) #195 Àlex Feliu (ESP), Àlex Feliu Competición, 182h52min41seg*

(*não estão computadas as penalidades do dia)

Fonte resultados – https://live.worldrallyraidchampionship.com/2022/dakar/bisha-jeddah-12/asod/fr/q/2

ROTEIRO DAKAR 2022

PRÓLOGO — Sábado, 1º de janeiro de 2022 

Jeddah > Ha’il

Especial: 19 km

Deslocamento total: 614 km

ETAPA 1 — Domingo, 2 de janeiro de 2022   

Ha’il > Ha’il

Especial: 333 km

Deslocamento total: 514 km

ETAPA 2 — Segunda-feira, 3 de janeiro de 2022

Ha’il > Al Qaisumah

Especial: 338 km

Deslocamento total: 791 km

ETAPA 3 — Terça-feira, 4 de janeiro de 2022

Al Qaisumah> Al Qaisumah

Especial: 255 km

Deslocamento total: 636 km

ETAPA 4 — Quarta-feira, 5 de janeiro de 2022

Al Qaisumah > Riad

Especial: 465 km

Deslocamento total: 707 km

ETAPA 5 — Quinta-feira, 6 de janeiro de 2022

Riad > Riad

Especial: 346 km

Deslocamento total: 560 km

ETAPA 6 — Sexta-feira, 7 de janeiro de 2022

Riad > Riad

Especial: 404 km

Deslocamento total: 620 km

DESCANSO – Sábado, 8 de janeiro de 2022   

Riad       

ETAPA 7 — Domingo, 9 de janeiro de 2022

Riad > Al Dawadimi

Especial: 402 km

Deslocamento total: 701 km

ETAPA 8 — Segunda-feira, 10 de janeiro de 2022

Al Dawadimi > Wadi Ad Dawasir

Especial: 395 km

Deslocamento total: 830 km

ETAPA 9 — Terça-feira, 11 de janeiro de 2022

Wadi Ad Dawasir > Wadi Ad Dawasir

Especial: 287 km

Deslocamento total: 491 km

ETAPA 10 — Quarta-feira, 12 de janeiro de 2022

Wadi Ad Dawasir > Bisha

Especial: 375 km

Deslocamento total: 759 km

ETAPA 11 — Quinta-feira, 13 de janeiro de 2022  

Bisha > Bisha

Especial: 346 km

Deslocamento total: 501 km

ETAPA 12 — Sexta-feira, 14 de janeiro de 2022

Bisha > Jeddah

Especial: 164 km

Deslocamento total: 680 km

TOTAL DE ESPECIAIS= 4.129 km

TOTAL GERAL= 8.404 km

Mais informações da equipe:

Instagram e Facebook: @marcelomedeiros10

Assessoria de Comunicação

SiG Comunicação | (11) 99972-6966

Silvana Grezzana Santos / Josi Castro / Luciano Santos

sig@sigcomunicacao.com.br

Categorias
Geral

44º Dakar: Marcelo Medeiros chega à frente na penúltima etapa entre os quadriciclos

O maranhense foi primeiro a largar e administrou a vantagem desde o início da competição, finalizando os 346 km da especial em 4h53min29seg. Mesmo com o desempenho, o piloto da Tagracing Team se mantém na 6ª posição na classificação geral, com 69h44min01seg.

Bisha (Arábia Saudita) – Marcelo Medeiros, piloto da Tagracing Team, vem mantendo seu foco constância de resultados nesta reta final do 44° Dakar e, mais uma vez, cruza a linha de chegada em primeiro na 11ª e penúltima etapa, entre os Quadriciclos FIM. O maranhense finalizou o trecho cronometrado de 346 quilômetros desta quinta-feira em 4h53min29seg, com mais de cinco minutos de vantagem sobre o segundo colocado. Na classificação geral da competição, o titular da Yamaha Raptor 700, #183, acumula 69h44min01seg, permanecendo na sexta posição na categoria.

Na especial desta quinta-feira, 13, o percurso foi em forma de laço ao norte de Bisha, a sexta prova neste formato desde o início do evento. Mais da metade do trecho cronometrado foi em piso arenoso (69% da prova), com dunas de todo tipo, formas e tamanhos, incluindo as de areia mais fofas que o deserto reserva. A última batalha antes da finalíssima pôs em teste as condições físicas e psicológicas dos competidores, bem como a resistência de suas máquinas. A etapa foi o maior desafio técnico desta segunda metade do Dakar.

Medeiros foi o primeiro a largar entre os quadriciclos, administrando sua vantagem e posição desde o início da prova, mantendo uma média de cinco minutos de vantagem em relação ao pelotão de concorrentes que vinham na sua cola, deixando a briga entre eles.

“A prova hoje foi dura, técnica e que exigiu atenção o tempo inteiro. Eu estava concentrado, o quadri se comportou bem e deu tudo certo. Estou satisfeito com o resultado e feliz com a experiência que adquiri aqui na Arábia Saudita. Foram dias de muita superação comigo mesmo, onde encontrei terrenos e climas com os quais tenho mais dificuldades. Vamos concentrar e ajeitar tudo para que possamos finalizar a competição com o melhor resultado possível”, comenta o maranhense da Tagracing Team.

Para a grande final desta sexta-feira, quando a caravana do Dakar segue retornando par Jeddah, a especial será curta, com apenas 164 quilômetros de extensão. As dunas ficaram para trás, e o trecho cronometrado do dia será predominantemente de terreno arenoso. Com toda a vivência adquirida, todos os competidores que seguem neste rali estão preparados para aproveitar a prova ao máximo. No entanto, longos percursos antecipam o campo a caminho da costa do Mar Vermelho e o pódio final nos penhascos de Jeddah.

Durante estas duas primeiras semanas do ano, o piloto da Tagracing Team e seu Yamaha Raptor 700 percorreram um total de 8.404 quilômetros, dos quais 4.129 km foram de especiais cronometradas e o restante divididos entre trechos iniciais e finais de deslocamento.

Dentro do Dakar, Marcelo Medeiros teve outras três participações, quando a competição aconteceu na América do Sul. Em sua estreia, em 2016, e no ano seguinte, o maranhense não finalizou a prova. Em 2018, ficou em quarto lugar entre os quadriciclos. Neste ano, cada trecho do Dakar 2022 conta pontos individualmente para o Mundial de Cross Country da Federação Internacional de Motociclismo (FIM).

Marcelo Medeiros conta com patrocínio da Mardisa / Mercedes-Benz, através da Lei de Incentivo ao Esporte do Governo do Estado do Maranhão, no Dakar 2022.

DAKAR 2022

RESULTADO 10ª ETAPA – QUADRICICLOS FIM

TOP 10 (EXTRA-OFICIAL)

1) #183 Marcelo Medeiros (BRA), Tagracing Team,  4h53min29seg

2) #175 Kamil Wisniewski (POL), Orlen Team, 4h58min33seg

3) #192 Francisco Moreno (ARG), Drag’on Rally Team, 5h03min17seg

4) #174 Alexandre Giraud (FRA), Yamaha Racing/ Smx Dragon, 5h05min24seg

5) #185 Zdenek Tuma (CZE), Barth Racing Team, 5h41min04seg

6) #186 Carlos Alejandro Verza (ARG), Verza Rally Team, 08h13min12seg

7) #182 Nicolas Robledo Serna (COL), Equipo Colombia 4X4, 08h18min35seg

8) #173 Pablo Copetti (USA), Del Amo Motorsports/ Yamaha Rally Team, 55h15min04seg

9) #188 Vincent Padrona (FRA), Drag’on Rally Team, 55h15min04seg

10) #195 Àlex Feliu (ESP), Àlex Feliu Competición, 55h15min04seg

CLASSIFICAÇÃO GERAL (após 10 etapas) – QUADRICICLOS FIM

TOP 10 (EXTRA-OFICIAL)

1) #174 Alexandre Giraud (FRA), Yamaha Racing/ Smx Dragon, 47h26min25seg

2) #192 Francisco Moreno (ARG), Drag’on Rally Team, 50h07min49seg

3) #175 Kamil Wisniewski (POL), Orlen Team, 50h11min20seg

4) #185 Zdenek Tuma (CZE), Barth Racing Team, 55h36min01seg

5) #186 Carlos Alejandro Verza (ARG), Verza Rally Team, 66h36min30seg

6) #183 Marcelo Medeiros, Tagracing Team, 69h44min01seg

7) #182 Nicolas Robledo Serna (COL), Equipo Colombia 4X4, 96h28min28seg

8) #173 Pablo Copetti (USA), Del Amo Motorsports/ Yamaha Rally Team, 125h30min47seg

9) #188 Vincent Padrona (FRA), Drag’on Rally Team, 157h04min32seg

10) #195 Àlex Feliu (ESP), Àlex Feliu Competición, 182h52min41seg

ROTEIRO DAKAR 2022

PRÓLOGO — Sábado, 1º de janeiro de 2022 

Jeddah > Ha’il

Especial: 19 km

Deslocamento total: 614 km

ETAPA 1 — Domingo, 2 de janeiro de 2022   

Ha’il > Ha’il   

Especial: 333 km

Deslocamento total: 514 km

ETAPA 2 — Segunda-feira, 3 de janeiro de 2022

Ha’il > Al Qaisumah

Especial: 338 km

Deslocamento total:  791 km

ETAPA 3 — Terça-feira, 4 de janeiro de 2022

Al Qaisumah> Al Qaisumah

Especial: 255 km

Deslocamento total: 636 km

ETAPA 4 — Quarta-feira, 5 de janeiro de 2022

Al Qaisumah > Riad

Especial: 465 km

Deslocamento total: 707 km

ETAPA 5 — Quinta-feira, 6 de janeiro de 2022

Riad > Riad

Especial: 346 km

Deslocamento total:  560 km

ETAPA 6 — Sexta-feira, 7 de janeiro de 2022

Riad > Riad

Especial: 404 km

Deslocamento total: 620 km

DESCANSO  – Sábado, 8 de janeiro de 2022   

Riad       

ETAPA 7 — Domingo, 9 de janeiro de 2022

Riad > Al Dawadimi

Especial: 402 km

Deslocamento total: 701 km

ETAPA 8 — Segunda-feira, 10 de janeiro de 2022

Al Dawadimi > Wadi Ad Dawasir

Especial: 395 km

Deslocamento total: 830 km

ETAPA 9 — Terça-feira, 11 de janeiro de 2022

Wadi Ad Dawasir > Wadi Ad Dawasir

Especial: 287 km

Deslocamento total: 491 km

ETAPA 10 — Quarta-feira, 12 de janeiro de 2022

Wadi Ad Dawasir > Bisha

Especial: 375 km

Deslocamento total: 759 km

ETAPA 11 — Quinta-feira, 13 de janeiro de 2022 —

Bisha > Bisha

Especial: 346 km

Deslocamento total: 501 km

ETAPA 12 — Sexta-feira, 14 de janeiro de 2022

Bisha > Jeddah

Especial: 164 km

Deslocamento total: 680 km

TOTAL DE ESPECIAIS= 4.129 km

TOTAL GERAL= 8.404 km

Mais informações da equipe:

Instagram e Facebook: @marcelomedeiros10

Assessoria de Comunicação:

SiG Comunicação | (11) 99972-6966

Silvana Grezzana Santos / Josi Castro / Luciano Santos

sig@sigcomunicacao.com.br

Crédito: Rodrigo Barreto /Fotop

Categorias
Geral

Marcelo Medeiros conquista mais uma vitória na 10ª etapa do 44º Dakar, nos quadriciclos

O maranhense, que partiu em quinto, foi recuperando posições até assumir a ponta no penúltimo “waypoint”. O piloto da Tagracing Team completou o percurso de 375 km em 4h11min04seg. O resultado fez o titular da Yamaha Raptor 700, #183, subir uma casa na classificação geral da competição, em 6º.

Bisha (Arábia Saudita) – Marcelo Medeiros, piloto da Tagracing Team, foi o mais rápido e conquistou a vitória na 10ª etapa do 44° Dakar, entre os Quadriciclos FIM. O titular da Yamaha Raptor 700, #183, finalizou o trecho cronometrado do dia, de 375 quilômetros, entre Wadi Ad-Dawasir e Bisha, em 4h11min04seg. No acumulado geral da competição, o maranhense, tetracampeão do Sertões, subiu mais um degrau, ficando agora na 6ª posição, com o total de 64h50min32seg.

A 10ª especial, nesta quarta-feira, cumpriu a promessa de ser uma das mais rápidas da edição, ao mesmo tempo que foi agradável aos olhos. Uma etapa em que os competidores, em meio às variações de relevo e cores, precisaram ter em mente que pressa gera desperdício, especialmente quando se trata de navegar pelas inúmeras interseções, que são a marca registrada das rotas sauditas. Uma etapa em que predominou o prazer em conduzir e a contemplação de cenários maravilhosos.

Medeiros largou em quinto e foi recuperando posições já na chegada da segunda zona de controle (km85), quando o argentino-americano Pablo Copetti, líder da prova até então, fundiu o motor. Naquele trecho, o piloto da Tagracing Team ultrapassou o polonês Kamil Wisniewski, assumindo o segundo lugar. No penúltimo “waypoint” (km258), o maranhense conseguiu conquistar a dianteira da prova e, a partir dali, abriu vantagem em relação aos concorrentes, cruzando a linha de chegada 2min25 a frente do segundo colocado.

“Hoje foi um daqueles dias em que tudo deu certo. Fui para a largada bastante focado e o quadri estava funcionando redondo e contribuiu para este excelente resultado. Foi um percurso de muitas dunas e muitos desfiladeiros. Consegui passar todos os quadriciclos e ganhar a etapa. Estou muito feliz, com a vitória”, comemora o maranhense.

Para a reta final deste Dakar, o piloto segue com a expectativa de terminar o evento na melhor classificação possível. “Faltam só duas etapas. E teremos um novo percurso de areão e dunas pela frente para ultrapassar. Vai ser pedreira. Agora, vamos só revisar o equipamento para que amanhã tenhamos mais uma conquista”, aposta o piloto maranhense, que faz sua estreia em competições oficiais fora do terreno sul-americano.

Nesta quinta-feira, 13, o rali permanece em Bisha, onde será disputada outra especial em forma de laço em torno da cidade, a sexta prova neste formato desde o início do evento. Um novo trecho que promete muitos desafios. Mais da metade será em dunas de todo tipo, formas e tamanhos, incluindo as de areia mais fofas que o deserto reserva. A última batalha que porá em teste as condições físicas e psicológicas dos competidores, bem como a resistência de suas máquinas, antes da finalíssima especialmente

Depois, a caravana segue de retorno à Jeddah, sede da grande final da competição. O piloto da Tagracing Team e seu Yamaha Raptor 700 vão percorrer, durante estas duas primeiras semanas do ano, a um total de 8.404 quilômetros, dos quais 4.129 km são de especiais cronometradas e o restante divididos entre trechos iniciais e finais de deslocamento.

Dentro do Dakar, Marcelo Medeiros teve outras três participações, quando a competição aconteceu na América do Sul. Em sua estreia, em 2016, e no ano seguinte, o maranhense não finalizou a prova. Em 2018, ficou em quarto lugar entre os quadriciclos. Neste ano, cada trecho do Dakar 2022 conta pontos individualmente para o Mundial de Cross Country da Federação Internacional de Motociclismo (FIM).

Marcelo Medeiros conta com patrocínio da Mardisa / Mercedes-Benz, através da Lei de Incentivo ao Esporte do Governo do Estado do Maranhão, no Dakar 2022.

DAKAR 2022

RESULTADO 10ª ETAPA – QUADRICICLOS FIM

TOP 10 (EXTRA-OFICIAL) (até 12h)

1) #183 Marcelo Medeiros (BRA), Tagracing Team,  4h11min04seg

2) #175 Kamil Wisniewski (POL), Orlen Team, 4h13min29seg

3) #174 Alexandre Giraud (FRA), Yamaha Racing/ Smx Dragon, 4h13min29seg

4) #192 Francisco Moreno (ARG), Drag’on Rally Team, 4h17min48seg

5) #185 Zdenek Tuma (CZE), Barth Racing Team, 4h42min12seg

6) #182 Nicolas Robledo Serna (COL), Equipo Colombia 4X4, 5h44min33seg

7) #186 Carlos Alejandro Verza (ARG), Verza Rally Team, 5h44min57seg

8) #173 Pablo Copetti (USA), Del Amo Motorsports/ Yamaha Rally Team, 29h45min00seg*

9) #188 Vincent Padrona (FRA), Drag’on Rally Team, 37h45min00seg*

10) #195 Àlex Feliu (ESP), Àlex Feliu Competición, 40h15min00seg*

(* – Incluindo penais)

CLASSIFICAÇÃO GERAL (após 10 etapas) – QUADRICICLOS FIM

TOP 10 (EXTRA-OFICIAL) (até 12h)

1) #174 Alexandre Giraud (FRA), Yamaha Racing/ Smx Dragon, 42h21min01seg

2) #175 Kamil Wisniewski (POL), Orlen Team, 44h57min47seg

3) #192 Francisco Moreno (ARG), Drag’on Rally Team, 45h04min32seg

4) #185 Zdenek Tuma (CZE), Barth Racing Team, 49h54min57seg

5) #186 Carlos Alejandro Verza (ARG), Verza Rally Team, 58h23min18seg

6) #183 Marcelo Medeiros, Tagracing Team, 64h50min32seg

7) #173 Pablo Copetti (USA), Del Amo Motorsports/ Yamaha Rally Team, 68h15min47seg*

8) #182 Nicolas Robledo Serna (COL), Equipo Colombia 4X4, 88h09min53seg

9) #188 Vincent Padrona (FRA), Drag’on Rally Team, 107h49min32seg*

10) #195 Àlex Feliu (ESP), Àlex Feliu Competición, 132h37min41seg*

(* – Incluindo penais)

ROTEIRO DAKAR 2022

PRÓLOGO — Sábado, 1º de janeiro de 2022 

Jeddah > Ha’il

Especial: 19 km

Deslocamento total: 614 km

ETAPA 1 — Domingo, 2 de janeiro de 2022   

Ha’il > Ha’il   

Especial: 333 km

Deslocamento total: 514 km

ETAPA 2 — Segunda-feira, 3 de janeiro de 2022

Ha’il > Al Qaisumah

Especial: 338 km

Deslocamento total:  791 km

ETAPA 3 — Terça-feira, 4 de janeiro de 2022

Al Qaisumah> Al Qaisumah

Especial: 255 km

Deslocamento total: 636 km

ETAPA 4 — Quarta-feira, 5 de janeiro de 2022

Al Qaisumah > Riad

Especial: 465 km

Deslocamento total: 707 km

ETAPA 5 — Quinta-feira, 6 de janeiro de 2022

Riad > Riad

Especial: 346 km

Deslocamento total:  560 km

ETAPA 6 — Sexta-feira, 7 de janeiro de 2022

Riad > Riad

Especial: 404 km

Deslocamento total: 620 km

DESCANSO    Sábado, 8 de janeiro de 2022   

Riad       

ETAPA 7 — Domingo, 9 de janeiro de 2022

Riad > Al Dawadimi

Especial: 402 km

Deslocamento total: 701 km

ETAPA 8 — Segunda-feira, 10 de janeiro de 2022

Al Dawadimi > Wadi Ad Dawasir

Especial: 395 km

Deslocamento total: 830 km

ETAPA 9 — Terça-feira, 11 de janeiro de 2022

Wadi Ad Dawasir > Wadi Ad Dawasir

Especial: 287 km

Deslocamento total: 491 km

ETAPA 10 — Quarta-feira, 12 de janeiro de 2022

Wadi Ad Dawasir > Bisha

Especial: 375 km

Deslocamento total: 759 km

ETAPA 11 — Quinta-feira, 13 de janeiro de 2022 —

Bisha > Bisha

Especial: 346 km

Deslocamento total: 501 km

ETAPA 12 — Sexta-feira, 14 de janeiro de 2022

Bisha > Jeddah

Especial: 164 km

Deslocamento total: 680 km

TOTAL DE ESPECIAIS= 4.129 km

TOTAL GERAL= 8.404 km

Mais informações da equipe:

Instagram e Facebook: @marcelomedeiros10

Assessoria de Comunicação:

SiG Comunicação | (11) 99972-6966

Silvana Grezzana Santos / Josi Castro / Luciano Santos

sig@sigcomunicacao.com.br

Crédito fotos: Fotop

Categorias
Geral

44º Dakar: Marcelo Medeiros está em 7º na classificação geral dos quadriciclos

Com a conclusão da 9ª etapa, o maranhense subiu duas casas na somatória acumulada dos tempos, com 60h39min28seg. Na especial desta terça sofreu um contratempo com o quadri, atrasando seu desempenho. O titular da Yamaha Raptor 700, #183, chegou na 5ª posição, finalizando os 287 km em 3h35min51seg.

Wadi Ad-Dawasir  (Arábia Saudita) – Marcelo Medeiros, piloto da Tagracing Team, concluiu a 9ª etapa do 44° Dakar na quinta posição entre os Quadriciclos FIM. Por causa de um capotamento, pouco antes do ponto de controle do km 241, o maranhense completou os 287 quilômetros de trecho cronometrado desta terça-feira em 3h35min51seg. Penalizações aplicadas a seus concorrentes no final do briefing da noite desta segunda-feira e no final da prova desta especial, fizeram o titular da Yamaha Raptor 700, #183, subir dois degraus na tabela de classificação da competição, ficando agora na sétima posição e somando 60h39min28seg.

A 9ª especial do 44º Dakar teve percurso em forma de laço ao sul de Wadi Ad-Dawasir e começou mais tarde do que o normal, para manter os retardatários do dia anterior no jogo. A resistência dos competidores e de suas máquinas foi um fator decisivo. A presença de montanhas, seguidas de trilhas que serpenteiam os canyons (33% da prova), exigiu uma abordagem diferente na pilotagem. Apesar das areias e dunas serem em menor quantidade, em comparação com as etapas anteriores, ainda dominou a prova do dia (77%), considerada difícil até pela navegação.

Medeiros foi o segundo a partir da largada e tomou a dianteira já nas duas primeiras zonas de controle – km 40 e km 80. Entre o segundo e terceiros pontos do trecho cronometrado, o argentino naturalizado americano, Pablo Copetti, ultrapassou o maranhense e passou a liderar a competição. Marcelo passou a ficar na cola de Coppeti, com intervalo variando na casa do 1m25seg. Pouco antes do último “waypoint”, do km 241, ao atravessar uma duna, o piloto da Tagracing Team sofreu um incidente e perdeu 12min16seg para colocar o Yamaha Raptor de volta a trilha.

“Eu vinha bem, administrando minha posição, mas quase no fim da prova tive esse contratempo. Encontrei uma duna que quebrava em 90 graus e caí embicado no areão, capotando. Estou bem e o quadri só teve danos na carenagem dianteira. Minha equipe vai ter um pouco de trabalho, mas vamos com tudo para concluir as etapas que restam deste Dakar. Apesar deste aperreio, estou satisfeito com o resultado e focado em meu objetivo”, contou o piloto maranhense.

Nesta quarta-feira, a caravana do 44º Dakar segue para Bisha, onde permanecerá até sexta feira, véspera da final. A décima especial desta edição promete ser uma das especiais mais rápidas. Os competidores precisarão ter em mente que pressa gera desperdício, especialmente quando se trata de navegar pelas inúmeras interseções, que são a marca registrada das rotas sauditas. Os cenários serão particularmente agradáveis aos olhos. Uma rica tapeçaria de paisagens e cores deixará os espectadores maravilhados.

Na quinta-feira, 13, o rali permanece em Bisha, onde será disputada outra especial em forma de laço, a sexta prova neste formato desde o início do evento. Depois, a caravana segue de retorno à Jeddah, sede da grande final da competição. O piloto da Tagracing Team e seu Yamaha Raptor 700 vão percorrer, durante estas duas primeiras semanas do ano, a um total de 8.404 quilômetros, dos quais 4.129 km são de especiais cronometradas e o restante divididos entre trechos iniciais e finais de deslocamento.

Dentro do Dakar, Marcelo Medeiros teve outras três participações, quando a competição aconteceu na América do Sul. Em sua estreia, em 2016, e no ano seguinte, o maranhense não finalizou a prova. Em 2018, ficou em quarto lugar entre os quadriciclos. Neste ano, cada trecho do Dakar 2022 conta pontos individualmente para o Mundial de Cross Country da Federação Internacional de Motociclismo (FIM).

Marcelo Medeiros conta com patrocínio da Mardisa / Mercedes-Benz, através da Lei de Incentivo ao Esporte do Governo do Estado do Maranhão, no Dakar 2022.

DAKAR 2022

RESULTADO 9ª ETAPA – QUADRICICLOS FIM

TOP 10 (EXTRA-OFICIAL) (até as 9h36)

1) #173 Pablo Copetti (USA), Del Amo Motorsports/ Yamaha Rally Team, 3h18min58seg

2) #174 Alexandre Giraud (FRA), Yamaha Racing/ Smx Dragon, 3h25min14seg

3) #192 Francisco Moreno (ARG), Drag’on Rally Team, 3h28min03seg

4) #188 Vincent Padrona (FRA),  Drag’on Rally Team, 3h35min43seg

5) #183 Marcelo Medeiros (BRA), Tagracing Team,  3h35min51seg

6) #175 Kamil Wisniewski (POL), Orlen Team, 3h51min05seg

7) #185 Zdenek Tuma (CZE), Barth Racing Team, 4h16min17seg

8) #186 Carlos Alejandro Verza (ARG), Verza Rally Team, 4h52min52seg

9) #182 Nicolas Robledo Serna (COL), Equipo Colombia 4X4, 5h25min50seg

10) #195 Àlex Feliu (ESP), Àlex Feliu Competición, 39h05min00seg

CLASSIFICAÇÃO GERAL (após nove etapas) – QUADRICICLOS FIM

TOP 10 (EXTRA-OFICIAL) (até as 9h36)

1) #174 Alexandre Giraud (FRA), Yamaha Racing/ Smx Dragon, 38h06min16seg

2) #173 Pablo Copetti (USA), Del Amo Motorsports/ Yamaha Rally Team, 38h30min47seg

3) #175 Kamil Wisniewski (POL), Orlen Team, 40h44min18seg

4) #192 Francisco Moreno (ARG), Drag’on Rally Team, 40h44min58seg

5) #185 Zdenek Tuma (CZE), Barth Racing Team, 45h12min45seg

6) #186 Carlos Alejandro Verza (ARG), Verza Rally Team, 52h38min21seg

7) #183 Marcelo Medeiros, Tagracing Team,  60h39min28seg

8) #188 Vincent Padrona (FRA), Drag’on Rally Team, 70h04min32seg

9)  #182 Nicolas Robledo Serna (COL), Equipo Colombia 4X4, 82h10min20seg

10) #195 Àlex Feliu (ESP), Àlex Feliu Competición, 92h22min41seg

11) #193 Alexandr Maksimov (RAF), Chyr Mari, 149h04min33seg

ROTEIRO DAKAR 2022

PRÓLOGO — Sábado, 1º de janeiro de 2022 

Jeddah > Ha’il

Especial: 19 km

Deslocamento total: 614 km

ETAPA 1 — Domingo, 2 de janeiro de 2022   

Ha’il > Ha’il   

Especial: 333 km

Deslocamento total: 514 km

ETAPA 2 — Segunda-feira, 3 de janeiro de 2022

Ha’il > Al Qaisumah

Especial: 338 km

Deslocamento total:  791 km

ETAPA 3 — Terça-feira, 4 de janeiro de 2022

Al Qaisumah> Al Qaisumah

Especial: 255 km

Deslocamento total: 636 km

ETAPA 4 — Quarta-feira, 5 de janeiro de 2022

Al Qaisumah > Riad

Especial: 465 km

Deslocamento total: 707 km

ETAPA 5 — Quinta-feira, 6 de janeiro de 2022

Riad > Riad

Especial: 346 km

Deslocamento total:  560 km

ETAPA 6 — Sexta-feira, 7 de janeiro de 2022

Riad > Riad

Especial: 404 km

Deslocamento total: 620 km

DESCANSO    Sábado, 8 de janeiro de 2022   

Riad       

ETAPA 7 — Domingo, 9 de janeiro de 2022

Riad > Al Dawadimi

Especial: 402 km

Deslocamento total: 701 km

ETAPA 8 — Segunda-feira, 10 de janeiro de 2022

Al Dawadimi > Wadi Ad Dawasir

Especial: 395 km

Deslocamento total: 830 km

ETAPA 9 — Terça-feira, 11 de janeiro de 2022

Wadi Ad Dawasir > Wadi Ad Dawasir

Especial: 287 km

Deslocamento total: 491 km

ETAPA 10 — Quarta-feira, 12 de janeiro de 2022

Wadi Ad Dawasir > Bisha

Especial: 375 km

Deslocamento total: 759 km

ETAPA 11 — Quinta-feira, 13 de janeiro de 2022 —

Bisha > Bisha

Especial: 346 km

Deslocamento total: 501 km

ETAPA 12 — Sexta-feira, 14 de janeiro de 2022

Bisha > Jeddah

Especial: 164 km

Deslocamento total: 680 km

TOTAL DE ESPECIAIS= 4.129 km

TOTAL GERAL= 8.404 km

Mais informações da equipe:

Instagram e Facebook: @marcelomedeiros10

Assessoria de Comunicação:

SiG Comunicação | (11) 99972-6966

Silvana Grezzana Santos / Josi Castro / Luciano Santos

sig@sigcomunicacao.com.br

Crédito fotos: Fotop

Categorias
Geral

44º Dakar: Na 8ª etapa, Marcelo Medeiros chega em 2º nos quadriciclos

O maranhense liderou quase toda a especial desta segunda, até o PC do km 358, o penúltimo da prova. O piloto da Tagracing Team concluiu os 395 km em 5h02min56seg, a 48seg do vencedor da prova. O resultado manteve o titular da Yamaha Raptor 700, #183, na 9ª posição da classificação geral.

Wadi Ad-Dawasir  (Arábia Saudita) – Marcelo Medeiros, piloto da Tagracing Team, cruzou a linha de chegada da oitava etapa do 44° Dakar na segunda posição entre os Quadriciclos FIM. O titular da Yamaha Raptor 700, #183, completou os 395 quilômetros do trecho cronometrado do dia em 5h02min56seg, a 48 segundos do vencedor da prova e líder da competição, o francês Alexandre Giraud. Na somatória acumulada, O maranhense, tetracampeão do Sertões, segue na nona posição, com o total de 57h03min37seg.

Nesta segunda, 10, a oitava especial da principal competição off-road do mundo partiu de Al Dawadimi para Wadi Ad-Dawasir. Foi um trecho cronometrado onde os competidores levantaram muita areia no percurso. A primeira parte, 54% da prova, foi de areia e dunas até onde a vista alcança, e muita lomba grande no caminho. A sequência foi de piso mais duro (46%), mas nem por isso menos difícil, passando por desfiladeiros e vales. Uma rota complexa, onde a atenção à navegação foi primordial para completar o percurso.

Medeiros largou na frente, por ter vencido a etapa anterior, e dominou mais de 80% da prova, com Giroud na sua cola, variando a diferença entre os dois na casa de um minuto. No ponto de controle do km 358, o penúltimo do dia, o francês ultrapassou o maranhense, disparando nove segundos a frente. Marcelo não se deu por abatido e tentou administrar a diferença até a linha final, chegando a 48 segundos do vencedor.

“O quadri se comportou bem hoje, e prova disso é que fiquei a frente boa parte da prova, mas fiu ultrapassado pelo francês quase no final. Mas tá tudo bem. O clima está melhor mas a navegação pegou bastante hoje. O resultado foi bom de daqui até a final devo manter meu foco, buscando os melhores resultados para terminar bem, com uma boa classificação e pontuando no ranking da Fim que são meus principais objetivos aqui”, o piloto maranhense.

Nesta terça-feira, a nona especial do 44º Dakar será em forma de laço em torno de Wadi Ad-Dawasir e começará mais tarde do que o normal para manter os retardatários do dia anterior no jogo. A resistência dos competidores e de suas máquinas será um fator decisivo. A presença de montanhas, seguidas de trilhas que serpenteiam pelos canyons, exigirá uma abordagem diferente. Apesar de haver menos areia, esta etapa é considerada difícil, até pela navegação.

O rali ainda passará por Bisha, antes de retornar a Jeddah, onde estará a linha de chegada. O piloto da Tagracing Team e seu Yamaha Raptor 700 vão percorrer, durante estas duas primeiras semanas do ano, a um total de 8.404 quilômetros, dos quais 4.129 km são de especiais cronometradas e o restante divididos entre trechos iniciais e finais de deslocamento.

Dentro do Dakar, Marcelo Medeiros teve outras três participações, quando a competição aconteceu na América do Sul. Em sua estreia, em 2016, e no ano seguinte, o maranhense não finalizou a prova. Em 2018, ficou em quarto lugar entre os quadriciclos. Neste ano, cada trecho do Dakar 2022 conta pontos individualmente para o Mundial de Cross Country da Federação Internacional de Motociclismo (FIM).

Marcelo Medeiros conta com patrocínio da Mardisa / Mercedes-Benz, através da Lei de Incentivo ao Esporte do Governo do Estado do Maranhão, no Dakar 2022.

DAKAR 2022
RESULTADO 8ª ETAPA – QUADRICICLOS FIM
TOP 10 (EXTRA-OFICIAL)

1) #174 Alexandre Giraud (FRA), Yamaha Racing/ Smx Dragon, 5h02min08seg
2) #183 Marcelo Medeiros (BRA), Tagracing Team,  5h02min56seg
3) #173 Pablo Copetti (USA), Del Amo Motorsports/ Yamaha Rally Team, 5h14min34seg
4) #175 Kamil Wisniewski (POL), Orlen Team, 5h19min01seg
5) #192 Francisco Moreno (ARG), Drag’on Rally Team, 5h24min26seg
6) #185 Zdenek Tuma (CZE), Barth Racing Team, 5h47min28seg
7) #188 Vincent Padrona (FRA),  Drag’on Rally Team, 5h54min26seg

8) #195 Àlex Feliu (ESP), Àlex Feliu Competición, 7h 15min58seg
9) #186 Carlos Alejandro Verza (ARG), Verza Rally Team, 7h17min29seg
10) #182 Nicolas Robledo Serna (COL), Equipo Colombia 4X4, 7h30min58seg


CLASSIFICAÇÃO GERAL (após 8 etapas) – QUADRICICLOS FIM
TOP 10 (EXTRA-OFICIAL)

1) #174 Alexandre Giraud (FRA), Yamaha Racing/ Smx Dragon, 34h41min02seg
2) #173 Pablo Copetti (USA), Del Amo Motorsports/ Yamaha Rally Team, 35h11min49seg
3) #175 Kamil Wisniewski (POL), Orlen Team, 36h53min13seg
4) #192 Francisco Moreno (ARG), Drag’on Rally Team, 37h16min55seg
5) #185 Zdenek Tuma (CZE), Barth Racing Team, 40h56min28seg
6) #186 Carlos Alejandro Verza (ARG), Verza Rally Team, 47h45min29seg
7) #193 Alexandr Maksimov (RAF), Chyr Mari, 49h22min03seg
8) #195 Àlex Feliu (ESP), Àlex Feliu Competición, 53h12min41seg
9) #183 Marcelo Medeiros, Tagracing Team,  57h03min37seg
10) #188 Vincent Padrona (FRA), Drag’on Rally Team, 66h28min49seg




ROTEIRO DAKAR 2022
PRÓLOGO — Sábado, 1º de janeiro de 2022  
Jeddah > Ha’il
Especial: 19 km
Deslocamento total: 614 km

ETAPA 1 — Domingo, 2 de janeiro de 2022    
Ha’il > Ha’il    
Especial: 333 km
Deslocamento total: 514 km

ETAPA 2 — Segunda-feira, 3 de janeiro de 2022
Ha’il > Al Qaisumah
Especial: 338 km
Deslocamento total:  791 km
        
ETAPA 3 — Terça-feira, 4 de janeiro de 2022
Al Qaisumah> Al Qaisumah
Especial: 255 km
Deslocamento total: 636 km

ETAPA 4 — Quarta-feira, 5 de janeiro de 2022
Al Qaisumah > Riad
Especial: 465 km
Deslocamento total: 707 km

ETAPA 5 — Quinta-feira, 6 de janeiro de 2022
Riad > Riad
Especial: 346 km
Deslocamento total:  560 km

ETAPA 6 — Sexta-feira, 7 de janeiro de 2022
Riad > Riad
Especial: 404 km
Deslocamento total: 620 km

DESCANSO    Sábado, 8 de janeiro de 2022    
Riad        

ETAPA 7 — Domingo, 9 de janeiro de 2022
Riad > Al Dawadimi
Especial: 402 km
Deslocamento total: 701 km

ETAPA 8 — Segunda-feira, 10 de janeiro de 2022
Al Dawadimi > Wadi Ad Dawasir
Especial: 395 km
Deslocamento total: 830 km

ETAPA 9 — Terça-feira, 11 de janeiro de 2022
Wadi Ad Dawasir > Wadi Ad Dawasir
Especial: 287 km
Deslocamento total: 491 km
 
ETAPA 10 — Quarta-feira, 12 de janeiro de 2022
Wadi Ad Dawasir > Bisha
Especial: 375 km
Deslocamento total: 759 km

ETAPA 11 — Quinta-feira, 13 de janeiro de 2022 —
Bisha > Bisha
Especial: 346 km
Deslocamento total: 501 km

ETAPA 12 — Sexta-feira, 14 de janeiro de 2022
Bisha > Jeddah
Especial: 164 km
Deslocamento total: 680 km

TOTAL DE ESPECIAIS= 4.129 km
TOTAL GERAL= 8.404 km




Mais informações da equipe:

Instagram e Facebook: @marcelomedeiros10



Assessoria de Comunicação:
SiG Comunicação | (11) 99972-6966
Silvana Grezzana Santos / Josi Castro / Luciano Santos
sig@sigcomunicacao.com.br

Categorias
Geral

44º Dakar: Marcelo Medeiros vence a 7ª etapa entre os quadriciclos

O maranhense liderou todos os 401km da especial deste domingo, 9, completando o percurso em 4h17min18seg. A conquista manteve o piloto da Tagracing Team e titular da Yamaha Raptor 700, #183, na 9ª posição da classificação geral da competição, somando 52h00min41seg.

Al Dawadimi  (Arábia Saudita) – Marcelo Medeiros, piloto da Tagracing Team, venceu a sétima etapa do 44° Dakar entre Quadriciclos FIM. O maranhense, tetracampeão do Sertões, finalizou os 401 quilômetros do trecho cronometrado do dia em 4h17min18seg. No acumulado geral da competição, o titular da Yamaha Raptor 700, #183, permanece na nona posição, com o total de 52h00min41seg.

A abertura da segunda parte do Dakar, a primeira especial após o descanso, foi o trecho cronometrado com maior variação de pisos desta edição, até o momento. Partindo de Riad até Al Dawadimi e correndo com clima firme, os competidores passaram por 100 quilômetros dos chamados Ergs, cadeias de dunas intermitentes e que mudam de lugar constantemente (5% da prova), que intercalavam com os pisos arenosos (33%) que foi um verdadeiro desafio de navegação. Daí por diante, o percurso ficou com a dirigibilidade mais fácil, mas o labirinto de pistas poderiam dificultar a pilotagem. O trecho contou ainda com pisos em terra mais firme (45%) entremeado com asfalto (17%), voltando aos areões no final da rota.

Medeiros, que partiu da 4ª posição, manteve o foco em recuperar e melhorar seu posicionamento na classificação geral e liderou com o melhor tempo desde o primeiro ponto de controle, no km 40, com 40 segundo de vantagem sobre o segundo colocado, até cruzar a chegada, quando impôs 3min07seg sobre o atual líder, o francês Alexandre Giraud, na prova deste domingo.

“Ontem (sábado), concentramos em recuperar o quadriciclo para as próximas etapas e deu tudo certo. O equipamento segurou bem todos os obstáculos deste domingo e conseguimos liderar a prova desde o início. Estou feliz com a vitória e agora é seguir focado em ter um bom posicionamento todos os dias para terminar bem colocado na competição e com bom posicionamento no ranking da FIM”, declara o maranhense.

Na segunda, 10, a caravana do Dakar parte para Wadi Ad-Dawasir. Os 395 quilômetros da oitava especial da principal competição off-road do mundo promete mais areia ainda. A jornada que segue para o sul da Arábia Saudita dará a impressão de que se arrastará indefinidamente. Os primeiros 200 quilômetros da especial não passarão de areia e dunas até onde a vista alcança, enquanto os competidores pulam de um vale a outro. Eventualmente, as paisagens vão mudar no final do dia, e atenção na navegação será primordial para que os competidores não se atrasem  pela complexidade do trecho.

A segunda parte do rali ainda passará por Bisha, antes de retornar a Jedá, onde estará a linha de chegada. O piloto da Tagracing Team e seu Yamaha Raptor 700 vão percorrer, durante estas duas primeiras semanas do ano, a um total de 8.404 quilômetros, dos quais 4.129 km são de especiais cronometradas e o restante divididos entre trechos iniciais e finais de deslocamento.

Dentro do Dakar, Marcelo Medeiros teve outras três participações, quando a competição aconteceu na América do Sul. Em sua estreia, em 2016, e no ano seguinte, o maranhense não finalizou a prova. Em 2018, ficou em quarto lugar entre os quadriciclos. Neste ano, Medeiros tem a vantagem de não ser desclassificado e retirado da prova, caso aconteça algum transtorno. Mesmo que tome alguma punição de tempo por não completar qualquer das etapas, o piloto poderá voltar no dia seguinte. Isso porque cada trecho do Dakar 2022 conta pontos individualmente para o Mundial de Cross Country da Federação Internacional de Motociclismo (FIM).

Marcelo Medeiros conta com patrocínio da Mardisa/ Mercedes Benz, através da Lei de Incentivo ao Esporte do Governo do Estado do Maranhão, no Dakar 2022.

DAKAR 2022
RESULTADO 7ª ETAPA– QUADRICICLOS FIM
TOP 10 (EXTRA-OFICIAL)

1) #183 Marcelo Medeiros (BRA), Tagracing Team,  4h17min18seg
2) #174 Alexandre Giraud (FRA), Yamaha Racing/ Smx Dragon, 4h20min25seg
3) #173 Pablo Copetti (USA), Del Amo Motorsports/ Yamaha Rally Team, 4h33min54seg
4) #193 Alexandr Maksimov (RAF), Chyr Mari, 4h36min49seg
5) #175 Kamil Wisniewski (POL), Orlen Team, 4h43min10seg
6) #192 Francisco Moreno (ARG), Drag’on Rally Team, 4h44min42seg
7) #181 Sebastien Souday (FRA), Team All Tracks, 4h59min05seg
8) #185 Zdenek Tuma (CZE), Barth Racing Team, 5h19min16seg
9) #188 Vincent Padrona (FRA),  Drag’on Rally Team, 5h32min55seg
10) #186 Carlos Alejandro Verza (ARG), Verza Rally Team, 6h08min26seg

CLASSIFICAÇÃO GERAL (após 7 etapas) – QUADRICICLOS FIM
TOP 10 (EXTRA-OFICIAL)

1) #174 Alexandre Giraud (FRA), Yamaha Racing/ Smx Dragon, 28h38min54seg
2) #173 Pablo Copetti (USA), Del Amo Motorsports/ Yamaha Rally Team, 29h57min15seg
3) #193 Alexandr Maksimov (RAF), Chyr Mari, 30h31min33seg
4) #175 Kamil Wisniewski (POL), Orlen Team, 31h34min12seg
5) #192 Francisco Moreno (ARG), Drag’on Rally Team, 31h52min29seg
6) #185 Zdenek Tuma (CZE), Barth Racing Team, 34h54min00seg
7) #186 Carlos Alejandro Verza (ARG), Verza Rally Team, 40h26min00seg
8) #195 Àlex Feliu (ESP), Àlex Feliu Competición, 45h23min43seg
9) #183 Marcelo Medeiros, Tagracing Team, 52h00min41seg
10) #188 Vincent Padrona (FRA), Drag’on Rally Team, 60h17min23seg

ROTEIRO DAKAR 2022
PRÓLOGO — Sábado, 1º de janeiro de 2022  
Jeddah > Ha’il
Especial: 19 km
Deslocamento total: 614 km

ETAPA 1 — Domingo, 2 de janeiro de 2022    
Ha’il > Ha’il    
Especial: 333 km
Deslocamento total: 514 km

ETAPA 2 — Segunda-feira, 3 de janeiro de 2022
Ha’il > Al Qaisumah
Especial: 338 km
Deslocamento total:  791 km

ETAPA 3 — Terça-feira, 4 de janeiro de 2022
Al Qaisumah> Al Qaisumah
Especial: 255 km
Deslocamento total: 636 km

ETAPA 4 — Quarta-feira, 5 de janeiro de 2022
Al Qaisumah > Riad
Especial: 465 km
Deslocamento total: 707 km

ETAPA 5 — Quinta-feira, 6 de janeiro de 2022
Riad > Riad
Especial: 346 km
Deslocamento total:  560 km

ETAPA 6 — Sexta-feira, 7 de janeiro de 2022
Riad > Riad
Especial: 404 km
Deslocamento total: 620 km

DESCANSO    Sábado, 8 de janeiro de 2022    
Riad        

ETAPA 7 — Domingo, 9 de janeiro de 2022
Riad > Al Dawadimi
Especial: 402 km
Deslocamento total: 701 km

ETAPA 8 — Segunda-feira, 10 de janeiro de 2022
Al Dawadimi > Wadi Ad Dawasir
Especial: 395 km
Deslocamento total: 830 km

ETAPA 9 — Terça-feira, 11 de janeiro de 2022
Wadi Ad Dawasir > Wadi Ad Dawasir
Especial: 287 km
Deslocamento total: 491 km

ETAPA 10 — Quarta-feira, 12 de janeiro de 2022
Wadi Ad Dawasir > Bisha
Especial: 375 km
Deslocamento total: 759 km

ETAPA 11 — Quinta-feira, 13 de janeiro de 2022 —
Bisha > Bisha
Especial: 346 km
Deslocamento total: 501 km

ETAPA 12 — Sexta-feira, 14 de janeiro de 2022
Bisha > Jeddah
Especial: 164 km
Deslocamento total: 680 km

TOTAL DE ESPECIAIS= 4.129 km
TOTAL GERAL= 8.404 km

Mais informações da equipe:

Instagram e Facebook: @marcelomedeiros10

Assessoria de Comunicação:
SiG Comunicação | (11) 99972-6966
Silvana Grezzana Santos/ Josi Castro / Luciano Santos
sig@sigcomunicacao.com.br

Crédito fotos: Fotop

Categorias
Geral

44º Dakar: Na 6ª etapa, Marcelo Medeiros fez o 4º melhor tempo entre os quadriciclos

Devido às chuvas e às más condições de piso do trajeto, comissários da FIM interromperam a especial no ponto de controle do Km101. Por isso, o maranhense completou o percurso em 1h11min04seg. Com o resultado, o piloto da Tagracing Team recuperou uma posição na classificação geral da competição, na 9ª posição, acumulando o total de 47h43min23seg.

Riad (Arábia Saudita) – O maranhense Marcelo Medeiros, tetracampeão do Sertões, finalizou a sexta etapa do 44° Dakar com o quarto melhor tempo entre Quadriciclos FIM. Com a especial encurtada devido ao mau tempo e as condições de pista desfavoráveis, o piloto da Tagracing Team completou os 101 quilômetros de trajeto em 1h11min04seg. Na classificação geral da competição, o titular da Yamaha Raptor 700, #183, recuperou uma casa, ficando na nona posição, somando o total de 47h43min23seg.

A especial desta sexta-feira, reservada a motos e quadriciclos, antes do dia de descanso, foi ao oeste  de Riad – a mesma por onde passaram os carros, UTVs e caminhões no dia anterior. Os competidores passaram por trechos de alta velocidade, ficando mais lento nos areões, e outros pedregosos. Seria um presente para os pilotos que, pela primeira vez, tiveram sua navegação facilitada pelos rastros deixados. Mas uma virada no clima do deserto, novamente, mudou os planos da organização do Dakar. Por causa da degradação da pista, associada às fortes chuvas que ocorreram na madrugada, tornando o percurso inviável, os comissários FIM decidiram interromper a corrida no ponto de controle do km 101. Foi este o ponto de chegada e onde foi definida a classificação da sexta etapa.

Medeiros, que partiu da 12ª posição, estava focado em recuperar-se na cronometragem geral e melhorar seu posicionamento. Chegou com o terceiro melhor tempo no primeiro ponto de controle e, no abastecimento do segundo check-point, em quarto. “Larguei forte hoje, mas os comissários interromperam a prova. Realmente estava tudo muito ruim. Fiz uma corrida concentrada porém com cuidado. Gostei do meu resultado e saber que consegui recuperar uma posição no ranking da competição. Isso dá ânimo para que eu siga fazendo meu melhor”, afirma o piloto.

Neste sábado, 8, a caravana permanece na capital da Arábia Saudita, para o descanso dos competidores. Na verdade, será uma pausa nas provas, pois as equipes passarão o dia ajustando os equipamentos para a segunda parte do 44º Dakar, que retorna no domingo. Com Marcelo Medeiros, que conta com o apoio técnico da Tagracing, não será diferente. “Agora é ficar no bivoauc, revisar e testar o equipamento para estar inteiro e pronto para a segunda parte da competição. Ainda temos muita competição pela frente. As próximas etapas serão decisivas para que eu siga no objetivo de ficar entre os melhores entre os Quadriciclos e pontuar no ranking da FIM”, aposta o maranhense.

A segunda parte do rali passa pelas cidades de Al Dawadimi, Wadi Ad-Dawasir e Bisha, antes de retornar a Jeddah onde será a linha de chegada. O piloto da Tagracing Team e seu Yamaha Raptor 700 vão percorrer, durante estas duas primeiras semanas do ano, a um total de 8.404 quilômetros, dos quais 4.129 km serão especiais cronometradas e o restante divididos entre trechos iniciais e finais de deslocamento.

Dentro do Dakar, Marcelo Medeiros teve outras três participações, quando a competição aconteceu na América do Sul. Em sua estreia, em 2016, e no ano seguinte, o maranhense não finalizou a prova. Em 2018, ficou em quarto lugar entre os quadriciclos. Neste ano, cada trecho do Dakar 2022 conta pontos individualmente para o Mundial de Cross Country. O mesmo critério será aplicado para os equipamentos que competem pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

Marcelo Medeiros conta com patrocínio da Mardisa / Mercedes-Benz, através da Lei de Incentivo ao Esporte do Governo do Estado do Maranhão, no Dakar 2022.

DAKAR 2022

RESULTADO 6ª ETAPA – QUADRICICLOS FIM

TOP 10 (EXTRA-OFICIAL)

1) #193 Alexandr Maksimov (RAF), Chyr Mari, 1h10min10seg

2) #174 Alexandre Giraud (FRA), Yamaha Racing/ Smx Dragon, 1h10min19seg

3) #181 Sebastien Souday (FRA), Team All Tracks, 1h10min49seg

4) #183 Marcelo Medeiros (BRA), Tagracing Team, 1h11min04seg

5) #173 Pablo Copetti (USA), Del Amo Motorsports/ Yamaha Rally Team, 1h11min18seg

6) #175 Kamil Wisniewski (POL), Orlen Team, 1h14min31seg

7) #192 Francisco Moreno (ARG), Drag’on Rally Team, 1h21min04seg

8) #185 Zdenek Tuma (CZE), Barth Racing Team, 1h25min23seg

9) #188 Vincent Padrona (FRA),  Drag’on Rally Team, 1h39min08seg

10) #195 Àlex Feliu (ESP), Àlex Feliu Competición, 1h44min30seg

CLASSIFICAÇÃO GERAL (após seis etapas) – QUADRICICLOS FIM

TOP 10 (EXTRA-OFICIAL)

1) #174 Alexandre Giraud (FRA), Yamaha Racing/ Smx Dragon, 25h18min29seg

2) #173 Pablo Copetti (USA), Del Amo Motorsports/ Yamaha Rally Team, 25h23min21seg

3) #193 Alexandr Maksimov (RAF), Chyr Mari, 25h54min44seg

4) #175 Kamil Wisniewski (POL), Orlen Team, 26h51min02seg

5) #192 Francisco Moreno (ARG), Drag’on Rally Team, 27h07min47seg

6) #185 Zdenek Tuma (CZE), Barth Racing Team, 29h49min44seg

7) #186 Carlos Alejandro Verza (ARG), Verza Rally Team, 32h39min35seg

8) #195 Àlex Feliu (ESP), Àlex Feliu Competición, 38h45min51seg

9) #183 Marcelo Medeiros, Tagracing Team, 47h43min23seg

10) #188 Vincent Padrona (FRA),  Drag’on Rally Team, 55h01min28seg

ROTEIRO DAKAR 2022

DESCANSO – Sábado, 8 de janeiro de 2022   

Riad       

ETAPA 7 — Domingo, 9 de janeiro de 2022

Riad > Al Dawadimi

Especial: 402 km

Deslocamento total: 701 km

ETAPA 8 — Segunda-feira, 10 de janeiro de 2022

Al Dawadimi > Wadi Ad Dawasir

Especial: 395 km

Deslocamento total: 830 km

ETAPA 9 — Terça-feira, 11 de janeiro de 2022

Wadi Ad Dawasir > Wadi Ad Dawasir

Especial: 287 km

Deslocamento total: 491 km

ETAPA 10 — Quarta-feira, 12 de janeiro de 2022

Wadi Ad Dawasir > Bisha

Especial: 375 km

Deslocamento total: 759 km

ETAPA 11 — Quinta-feira, 13 de janeiro de 2022 —

Bisha > Bisha

Especial: 346 km

Deslocamento total: 501 km

ETAPA 12 — Sexta-feira, 14 de janeiro de 2022

Bisha > Jeddah

Especial: 164 km

Deslocamento total: 680 km

TOTAL DE ESPECIAIS= 4.129 km

TOTAL GERAL= 8.404 km

Fotos para download:

183_dudabairros_040898_38910

Mais informações da equipe:

Instagram e Facebook: @marcelomedeiros10

Assessoria de Comunicação:

SiG Comunicação | (11) 99972-6966

Silvana Grezzana Santos / Josi Castro / Luciano Santos

sig@sigcomunicacao.com.br

Categorias
Geral

44º Dakar: Marcelo Medeiros está em 10º na classificação geral entre os quadriciclos

Dia complicado na principal competição off-road do mundo, a Yamaha Raptor 700, #183, do maranhense teve uma quebra de suspensão. Contando a punição, o maranhense finalizou o dia com 25h50min.

Riad  (Arábia Saudita) – O piloto da Tagracing Team, Marcelo Medeiros, tetracampeão do Sertões, não completou a quinta etapa do 44° Dakar na categoria Quadriciclos FIM. O maranhense teve problemas na suspensão entre os pontos de controle do km 220 e do km 259 e precisou ser rebocado. Com isso, o titular da Yamaha Raptor 700, #183, foi punido com mais 14h30 min no tempo do dia, ficando com 25h50min. Na classificação geral, Medeiros caiu para 10° lugar, com 46h32min19seg (resultados extra-oficiais).

Nesta quinta-feira, a especial reservada a motos e quadriciclos, foi ao leste e um pouco diferente dos cenários encontrados até agora e que abusar da capacidade de pilotagem dos participantes. Não à toa, houve muitas solicitações de socorro médico, o que fez a direção de prova e os comissários da FIM interromperem a prova no quilômetro 220, dos 348 totais previstos.

“Eu tive um pequeno problema no início da prova que me fez perder tempo e cair para a décima posição. Busquei fazer uma corrida de recuperação e cheguei a ficar em segundo nos três últimos check-points. Mas uma quebra na suspensão, logo antes do final, me tirou da prova de hoje. Agora é concentrar, fazer meu melhor nas próximas etapas e recuperar posições na classificação da competição e pontuar no ranking da FIM”, afirma o piloto.

Até sábado, a caravana permanecerá na capital do país, Riad, onde acontece mais uma etapa em forma de laço nos arredores da cidade, nesta sexta-feira, 07. Na especial de 421 quilômetros, a oeste da cidade, a navegação será colocada em cheque novamente. Uma rede de intersecções exigirá extrema atenção em meio às dunas nos primeiros 40 quilômetros. Na sequência, uma cadeia de pistas rápidas até o final da especial. No sábado, 08, será o descanso dos competidores.

A segunda parte do rali passa pelas cidades de Al Dawadimi, Wadi Ad-Dawasir e Bisha, antes de retornar a Jeddah onde será a linha de chegada. O piloto da Tagracing Team e seu Yamaha Raptor 700 vão percorrer, durante estas duas primeiras semanas do ano, a um total de 8.404 quilômetros, dos quais 4.129 km serão especiais cronometradas e o restante divididos entre trechos iniciais e finais de deslocamento.

Dentro do Dakar, Marcelo Medeiros teve outras três participações, quando a competição aconteceu na América do Sul. Em sua estreia, em 2016, e no ano seguinte, o maranhense não finalizou a prova. Em 2018, ficou em quarto lugar entre os quadriciclos. Neste ano, cada trecho do Dakar 2022 conta pontos individualmente para o Mundial de Cross Country. O mesmo critério será aplicado para os equipamentos que competem pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

Marcelo Medeiros conta com patrocínio da Mardisa / Mercedes-Benz, através da Lei de Incentivo ao Esporte do Governo do Estado do Maranhão, no Dakar 2022.

DAKAR 2022

RESULTADO 5ª ETAPA – QUADRICICLOS FIM

TOP 10 (EXTRA-OFICIAL)

1) #174 Alexandre Giraud (FRA), Yamaha Racing/ Smx Dragon, 4h11min47seg

2) #175 Kamil Wisniewski (POL), Orlen Team, 4h41min59seg

3) #173 Pablo Copetti (USA), Del Amo Motorsports/ Yamaha Rally Team, 4h52min47seg

4) #185 Zdenek Tuma (CZE), Barth Racing Team, 4h54min15seg

5) #170 Manuel Andujar (ARG), 7240 Team, 4h55min38seg

6) #193 Alexandr Maksimov (RAF), Chyr Mari, 5h03min44seg

7) #192 Francisco Moreno (ARG), Drag’on Rally Team, 5h27min18seg

8) #181 Sebastien Souday (FRA), Team All Tracks, 5h36min42seg

9) #186 Carlos Alejandro Verza (ARG), Verza Rally Team, 6h00min05seg

10) #195 Àlex Feliu (ESP), Àlex Feliu Competición, 7h24min52seg

12) #183 Marcelo Medeiros (BRA), Tagracing Team, 25h50min00seg

CLASSIFICAÇÃO GERAL (após cinco etapas) – QUADRICICLOS FIM

TOP 10 (EXTRA-OFICIAL)

1) #174 Alexandre Giraud (FRA), Yamaha Racing/ Smx Dragon, 23h51min48seg

2) #173 Pablo Copetti (USA), Del Amo Motorsports/ Yamaha Rally Team, 24h19min28seg

3) #170 Manuel Andujar (ARG), 7240 Team, 24h50min27seg

4) #193 Alexandr Maksimov (RAF), Chyr Mari, 24h58min20seg

5) #175 Kamil Wisniewski (POL), Orlen Team, 25h37min40seg

6) #192 Francisco Moreno (ARG), Drag’on Rally Team, 26h14min09seg

7) #185 Zdenek Tuma (CZE), Barth Racing Team, 28h32min37seg

8) #186 Carlos Alejandro Verza (ARG), Verza Rally Team, 32h39min35seg

9) #195 Àlex Feliu (ESP), Àlex Feliu Competición, 38h34min39seg

10) #183 Marcelo Medeiros, Tagracing Team, 46h32min19seg

ROTEIRO DAKAR 2022

PRÓLOGO — Sábado, 1º de janeiro de 2022 

Jeddah > Ha’il

Especial: 19 km

Deslocamento total: 614 km

ETAPA 1 — Domingo, 2 de janeiro de 2022   

Ha’il > Ha’il   

Especial: 333 km

Deslocamento total: 514 km

ETAPA 2 — Segunda-feira, 3 de janeiro de 2022

Ha’il > Al Qaisumah

Especial: 338 km

Deslocamento total:  791 km

ETAPA 3 — Terça-feira, 4 de janeiro de 2022

Al Qaisumah> Al Qaisumah

Especial: 255 km

Deslocamento total: 636 km

ETAPA 4 — Quarta-feira, 5 de janeiro de 2022

Al Qaisumah > Riad

Especial: 465 km

Deslocamento total: 707 km

ETAPA 5 — Quinta-feira, 6 de janeiro de 2022

Riad > Riad

Especial: 346 km

Deslocamento total:  560 km

ETAPA 6 — Sexta-feira, 7 de janeiro de 2022

Riad > Riad

Especial: 404 km

Deslocamento total: 620 km

DESCANSO  – Sábado, 8 de janeiro de 2022   

Riad       

ETAPA 7 — Domingo, 9 de janeiro de 2022

Riad > Al Dawadimi

Especial: 402 km

Deslocamento total: 701 km

ETAPA 8 — Segunda-feira, 10 de janeiro de 2022

Al Dawadimi > Wadi Ad Dawasir

Especial: 395 km

Deslocamento total: 830 km

ETAPA 9 — Terça-feira, 11 de janeiro de 2022

Wadi Ad Dawasir > Wadi Ad Dawasir

Especial: 287 km

Deslocamento total: 491 km

ETAPA 10 — Quarta-feira, 12 de janeiro de 2022

Wadi Ad Dawasir > Bisha

Especial: 375 km

Deslocamento total: 759 km

ETAPA 11 — Quinta-feira, 13 de janeiro de 2022 —

Bisha > Bisha

Especial: 346 km

Deslocamento total: 501 km

ETAPA 12 — Sexta-feira, 14 de janeiro de 2022

Bisha > Jeddah

Especial: 164 km

Deslocamento total: 680 km

TOTAL DE ESPECIAIS= 4.129 km

TOTAL GERAL= 8.404 km

Mais informações da equipe:

Instagram e Facebook: @marcelomedeiros10

Assessoria de Comunicação:

SiG Comunicação | (11) 99972-6966

Silvana Grezzana Santos/ Josi Castro / Luciano Santos

sig@sigcomunicacao.com.br